Como o endividamento dos seus fornecedores pode prejudicar toda a economia?

O enfraquecimento da economia brasileira no ano de 2014 elevou o nível de endividamento das empresas no país, alcançando o recorde de 3,57 milhões de empresas com dívidas na nação. O número da pesquisa da Serasa Experian, refere-se ao cenário de julho de 2014, e chega a ser 6,56 milhões a mais que 2012, época na qual se iniciaram os estudos. O levantamento aponta ainda que pequenas e médias empresas tem um maior nível de endividamento quando comparadas a grandes empresas, chegando a 91% de empresas inadimplentes.

Tal cenário vai de encontro com a dificuldade de acesso a capital de giro das PME’s, que sem muitas opções acabam se sujeitando a condições burocráticas e caras para manter uma reserva financeira. Tais empresas enfrentam principalmente problemas relacionados ao crédito: 26% das pequenas e médias empresas tem como fonte linhas de crédito caras e de curto prazo, como cheque especial e empréstimo pessoal; apenas 36% acessam linhas de crédito para pessoa jurídica.

Com o enfraquecimento econômico das empresas, a tendência é que linhas de crédito fiquem cada vez mais dispendiosas e com difícil acesso. A burocracia e o pagamento de juros altos para obter capital de giro torna mais difícil a inovação e o desenvolvimento de pequenas e médias empresas. Dados do Data Folha apontam que apenas 19% das PMEs realizaram investimentos como aquisição de novos equipamentos ou reformas no último ano; apenas  12% abriram novas vagas de emprego, 13% demitiram funcionários, e 43% tiveram alta significativa nos custos de produção.

Em relação ao faturamento e a margem de lucro, observa-se uma insatisfação geral dos empreendedores. A mesma pesquisa também aponta que 56% considera o faturamento regular ou ruim, e 65% consideram o mesmo da margem de lucro.

Com alto custo de produção e dificuldades para crescimento de pequenas e médias empresas, toda a cadeia produtiva é afetada e observa-se grande perda de competitividade no cenário nacional e internacional, como apontado no post “O protagonismo da Tesouraria“.  

A Quartilho oferece uma solução alternativa para diminuir o custo e a dificuldade no acesso ao capital de giro para seus fornecedores. Conheça nossa solução aqui.

Sobre o autor Ver todos os artigos Site do autor

Manuela Soares