Por que o CFO deve trazer os assuntos de tesouraria para as reuniões com o CEO

Gerir as finanças de empresas é uma tarefa árdua e deve ser, primordialmente, do CFO. No entanto, é importante que decisões referentes à tesouraria sejam também levadas ao conhecimento do CEO (Chief Executive Officer). Veja o porquê:

1 – Porque houve uma mudança do papel do CFO na empresa

Antigamente, a função do CFO resumia-se apenas à gestão de fundos da empresa. Atualmente, no entanto, sua atuação se expandiu para envolver também papeis de gerência do negócio, como a elaboração de planos estratégicos para a empresa, a identificação de novas fontes de crescimento e a execução de transformações no âmbito da empresa.

2 – Porque se busca a integração do CFO

É uma tendência atual entre as principais empresas a integração do CFO na mesa decisória da empresa. Essa é uma forma de aumentar rendimentos em contextos pouco tradicionais, como na eficiência operacional, na relação com credores e inclusive na folha de pagamento dos funcionários. A mesa diretora da empresa precisa da visão estratégica e especializada do CFO nesse momento.

3 – Porque o conteúdo do CFO importa

O conteúdo dos CFO’s disponíveis no mercado hoje em dia importa e muito para as empresas. O mercado profissional dessa área, altamente competitivo, tem formado CFO’s com características muito valiosas para qualquer negócio: atualização constante em relação ao mercado financeiro e econômico; poder decisório rápido e sagaz; bom relacionamento com instituições financeiras; familiaridade com mídias online, digital, mobile e impressa; entre outras.

4 – Porque sua presença agrega valor às decisões da empresa

Esse fator está relacionado aos anteriores, mas é importante destacar que a presença do CFO em reuniões com o CEO agrega valor às decisões do empreendimento. Por exemplo, o trabalho conjunto entre CEO e CFO no setor de vendas pode acarretar contratos mais benéficos à empresa, com maiores taxas de retorno e mais garantias. Além disso, quanto mais eficiente a gestão financeira de uma empresa, menor a perda e os custos desnecessários. Nesse contexto, o trabalho do CFO é extremamente importante para garantir os rendimentos da empresa.

5 – Porque há maior necessidade de estratégias financeiras

Independentemente do ramo de atuação da empresa, o mercado financeiro e a forma de gestão das contas e dos fundos do empreendimento tornaram-se essenciais à sobrevivência da empresa no mercado. Atualmente, a flutuação da bolsa de valores de Londres pode ter efeito direto sobre as ações de uma empresa no Brasil, bem como alterar valores contratuais dependentes do valor de uma moeda estrangeira. Assim, quanto maior a integração do CFO (que deve estar a par desses e de outros acontecimentos no contexto global) no âmbito da tomada de direções da empresa, melhores as formas de lidar com eventuais obstáculos para o sucesso empresarial.

Gostou de nossas observações? Lembre-se que, quando as decisões mais importantes da empresa estiverem prestes a serem tomadas, o CEO deve se perguntar: o CFO foi consultado a respeito dessa decisão?

Para receber mais informações sobre esse tema, deixe aqui suas dúvidas e comentários. Participe!

Sobre o autor Ver todos os artigos Site do autor

Quartilho