CFO: confira estas 4 dicas para ser mais confiante diante do CEO

Quem trabalha no mundo corporativo como CFO sabe dos desafios envolvidos na relação profissional com o CEO da empresa. Hierarquicamente, o CEO é a autoridade maior no contexto corporativo, isso demanda maior tato e responsabilidade nas reuniões gerenciais por parte do CFO.

A principal característica a ser trabalhada pelo executivo financeiro nessas horas diz respeito à confiança. Ela diz muito sobre a condução de suas atividades, sobre sua segurança em relação às recomendações gerenciais, bem como sobre sua reputação enquanto profissional em posição de destaque nos quadros da empresa. Como trabalhar melhor essa característica? Listamos aqui algumas dicas para que você demonstre mais confiança diante do CEO. Confira:

Compreenda bem suas responsabilidades e prerrogativas

Compreender bem o escopo de suas responsabilidades e prerrogativas é o primeiro passo para o sucesso de uma relação entre um CFO e o CEO. É necessário verificar quais atividades devem ser realizadas diretamente pelo CFO, sem a necessidade de interferência do CEO.

Essa é uma forma de delegar funções gerenciais dentro do ambiente organizacional e de não sobrecarregar o CEO. Assim, o diretor financeiro deve ter em mente as prerrogativas do cargo que o permitem decidir questões cotidianas, diante de desafios práticos que exigem resposta imediata e assertiva, para só levar ao CEO temas de efetiva necessidade.

Como fazer isso? A prática e a experiência dentro da empresa ajudam muito a construir essa cultura de divisão de responsabilidades. Cada empresa e cada CEO tem uma forma de gerenciamento distinta, e essas características próprias dão o “tom” da conduta do CFO dentro da empresa. Cuidado para não ultrapassar seus limites dentro desse contexto!

Estabeleça um contato direto com os membros da direção da empresa

Para ganhar a confiança do quadro de direção da empresa, é necessário estabelecer um contato direto com esses profissionais. Por essa razão, não deixe de participar de reuniões corporativas, almoços executivos e outras oportunidades de reforçar esse relacionamento.

Ao ganhar maior proximidade dos diretores da empresa, abrem-se portas para outros canais de troca de informações e de experiência. Essa proximidade se reflete na coesão geral do quadro de direção da empresa e, consequentemente, será apreciada pelo CEO.

O CEO deve ter preferência

Nas tratativas profissionais, procure o CEO antes de levar qualquer questão ao quadro de diretores da empresa. Ele terá mais condiçâo de avaliar a gravidade dos problemas, ou mesmo dividir os méritos de sucessos financeiros recentes. Essa é uma recomendação essencial, porque muito do trabalho do CEO depende do sucesso do CFO. Por meio de uma relação de maior proximidade profissional, esse laço será fortalecido e o CEO passará a confiar mais nas informações e proposituras que você tem a oferecer.

Esteja seguro das informações

Independentemente do contexto em que você for demandado dentro da empresa, ter segurança sobre as informações financeiras é essencial para alavancar sua reputação profissional, principalmente em relação ao CEO. Para isso, esteja preparado a todo momento para responder sobre a situação contábil da empresa ao CEO. Você pode ser demandado sem aviso prévio e é essencial que essas informações estejam na ponta da língua.

O que achou de nossas recomendações? Tem alguma outra sugestão? Para receber mais informações, deixe aqui suas dúvidas e comentários. Participe!

Sobre o autor Ver todos os artigos Site do autor

Quartilho